sábado, 16 de abril de 2011

Reciclado

Eu fiz um post bem trabalhoso, mas achei que não valia a pena.

Ele ia começar com:

“E quanto a ser alguém capaz de dizer de fato e exatamente o que sente ou pensa, imploro-te que não acredites, não é porque não se queira, é porque não se pode.” (José Saramago)

E ia falar sobre sujeitos de relação (relação aqui é qualquer vínculo entre sujeitos) e vontades e lógicas ardentes que tornam irrelevantes as perspectivas de qualquer coisa que esteja além daquela situação, no tempo ou no espaço.

Mas eu vi que pouquíssimos iniciados entenderiam e pra esses talvez isso seja suficiente.

Entendeu? As vezes nem eu. É que não se pode dizer exatamente o que se sente, não porque não se queira...

 

 

Ah, eu tive que fazer um exame psiquiátrico pra ingressar num emprego ali e o cara atestou que eu estou bem, viu?! Eu estou comprovadamente em estado de plena sanidade mental. Mais uma vez, fiz o exame por solicitação da instituição, não foi a família que me obrigou não, tá?!

Um comentário:

  1. Dizer algo de alguma coisa é privar essa coisa de ser todas as outras possíveis...

    Eu já te disse pra não confiar em Psiquiatras???
    kkkkkk - não podia perder a oportunidade...

    beijos

    ResponderExcluir