quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Propaganda eleitoral

Quem tá no poder diz que tudo é uma maravilha e muito vai melhorar.

Quem não tá, diz que vai mandar prender todo mundo, acabar com o capitalismo e instaurar o bem-estar. (Vai ficar tudo dominado, mano!)

Propaganda eleitoral é um tédio. Os que não são utópicos, são explicitamente falsos, cheios de discursos românticos (lembra das escolas literárias?).

Falando em romantismo, não é que a voz da Dilma parece muito com a do Zezé de Camargo… 

“Eu vou ser a mãe do Brasil, porque o que eu sinto por vocês É O AMORRRRR, QUE MEXE COM A MINHA CABEÇA E ME DEIXA ASSIM…”

 

Voto nulo tá ficando cada vez mais tentador.

Um comentário: