sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Livro: Kama Sutra (Vatsyayana)

Livro Kama Sutra Vatsyayana, Editora Martin Claret

Submarino_222954

Li. Não gostei. Leitura muito chata. Tive que pular vários capítulos, como: “Do procedimen- to de uma esposa virtuosa e do seu comportamento durante a ausência do esposo”.

Texto fragmentado; escrito para o povo do seu tempo, para a sua cultura; poligamia; etc. Posso dizer que ao menos aprendi como uma rapariga (cortesã) arranjavam maridos para as suas filhas: fazendo um leilão de presentes (tipo: quem desse mais presentes levava, saca? Como nos leilões de igreja.)

Assim como o “Arte da Guerra” muita informação redundante. Coisas do tipo: “Não faça isso. Isso não faça. Faça isso não.” Me lembrou Massacration em Metal is the law. Acabei foi formando um preconceito sobre os livros de ensinamentos orientais milenares.

Tem coisa que parece aquelas simpatias. Misturas de plantas pra nunca mais a pessoa amada desejar outro. Tem coisa que me assustou. Picadas de mosquito com frequência para alargar o pênis? Dispenso!

Ah, eu não to revoltado assim porque não tinha desenhinhos de posições sexuais. Já adquiri sabendo. Os que tem desenhos vem com o nome “ilustrado” bem na frente, tá?!

O que dá pra aproveitar:

Kama é o amor, sexo como forma de amor. Sutra é seleção, compactação. Logo: seleção de informações sobre o amor; ou “aforismos sobre o amor”.

Dharma é o aquisição do mérito religioso (metafísica). Artha é aquisição riqueza material. Esses dois mais o Kama são o que as pessoas devem perseguir na vida.

3 comentários:

  1. Eu imaginei que devia ser mó paia mesmo. Ainda bem que tu leu primeiro.
    xD

    ResponderExcluir
  2. Natacha usa o Maria de cobaia pra leitura de livros. Hauhauhauhauhau.

    Nem digo que vou descartar da minha lista, eu nunca pensei em ler esse livro mesmo.

    ResponderExcluir